quinta-feira, 12 de maio de 2011

Leitura Especial Muito boa

LEITURAS: Ele simplesmente não está afim de você

O livro foi recomendado por uma amiga e leitora (e o melhor de tudo é que deu pra ler no computador hmmmm, de graça!); fiquei tentada a iniciar minha leitura, uma vez que não costumo ler esse tipo de livro. No meu imaginário, tratava-se daquele tipo de “porcaria pra vender”, cheia de conselhos batidos e coisas óbvias…
Ele aborda basicamente situações nas quais o cara não está afim de você e não verbaliza isso. Acontece que, por atos, o moçoilo fala. Simultaneamente, nós tentamos arrumar justificativas para tais atitudes. Ou seja: sujeito faz cagada e nem precisa se justificar. Claro, uma mulher esperançosa arruma todas as justificativas por ele!
Liz Tuccillo e Greg Behrnedeth, roteiristas do Sex and the City, trazem a tona diversas situações nas quais o homem sinaliza, das formas mais diversas, que NÃO ESTÁ AFIM DE VOCÊ; dentre elas estão: o homem que consegue o que quer e some, o homem indisponível para relacionamentos, o casado que está tendo um caso com você mas não se separa, o noivo há trezentos anos que se diz não preparado para casar, o desempregado sustentado por você há trocentos anos, o ex namorado que só te procura pra dar umas chineladas e depois sai que nem um tiro, esquisitos, anômalos, pervertidos, workaholics, desmemoriados, pé rapados, ricos demais, divorciados, bêbados, drogaditos, adeptos à relação aberta…enfim, uma infinidade de figurinhas complicadas que nos deixam cheias de caraminholas na cabeça.
O legal é que o livro traz sim coisas óbvias, mas coisas que nos negamos a enxergar! Nos apegamos a detalhes, buscamos sinais de que o cara gosta de nós, sinais malucos e por vezes, muito contraditórios. Buscamos sinais no impossível, e aí, minha cara, você vira uma louca neurótica que corre demais atrás, investiga, tenta cruzar mapas astrais e se perde no meio disso tudo. Sim, esquece que o tempo que você perde tentando desvendar o sumiço do rapaz ou esperando ele tomar a decisão de te ligar poderia ser revertido para benefício próprio, como um passeio legal, investimento em outros bofes ou até no duro exercício de ficar sozinha.
Greg escreve de uma forma radical, afirmando sempre que se o cara estiver afim, não há guerra nuclear que impeça vocês de ficarem juntos! E se ele não faz, é um bocó que não te merece. Segundo suas teorias, eles correm atrás quando há interesse (batata!); quando não há, falam de outras formas, pois tem medo das nossas reações. Você deve se abrir para os próximos mais bem-resolvidos. Já Lizz justifica nosso lado, sabe o quanto é ruim ficar só e que, por conta disso, nos enfiamos em diversas furadas. Acredita que um cara pode mudar, que pode simplesmente estar ocupado ao invés de “simplesmente não estar afim de você”, que não se dispensa um cara por qualquer coisa.
De uma forma bem-humorada, o livro nos faz lembrar justamente alguns aspectos dos relacionamentos que preferimos esquecer e fingir que não existem.
Particularmente, acho o ponto de vista defendido por Greg muito interessante e útil (aham, deveria ser interiorizado por muitas de nós), masssssss… pega pesado. Vamos aliviar um pouco pro lado dos bofes: nem sempre dá pra ligar e nem sempre as pessoas tem saco pra nehmnhemnhem, tanto nós quanto eles! Então, levo em consideração esse aspecto. Não, eu não concordo com as justificativas da Lizz, porque são aquelas que damos pra nós mesmas e que nos impedem de sair de péssimos círculos viciosos.
Recomendo o livro. Surpreendeu, não serve pra calço de fogão manco como eu presumia. Deve andar na nossa bolsa, ah deve.

Seguem alguns trechos:

“E, por ser homem, eu sei como um homem pensa, sente e age, e é minha responsabilidade contar quem nós realmente somos. Estou cansado de ver mulheres maravilhosas metidas em relacionamentos idiotas.”

“Preferimos perder um braço pendurado na janela de um ônibus do que simplesmente dizer "Você não é A mulher para mim". Temos certeza de que vocês vão nos matar, ou se matar, ou as duas coisas — ou, pior ainda, chorar e berrar conosco.”

“O que acontece é o seguinte: a maioria dos homens diz o que acha que você quer ouvir no fim do programa ou da conversa ao telefone, em vez de ficar calado.”

“"Ocupado" è sinônimo de "babaca". "Babaca" é sinônimo do cara com quem você está saindo.”

“Você merece uma porra de um telefonema.”

“Tudo devia ser natural, fácil e óbvio.Por isso acho que, se tiver de começar a pensar, planejar e inventar todo tipo de subterfúgio para descobrir em que tipo de situação eu me meti, a coisa não deve estar nada boa. Que merda.”

“Quem quer ser aquela garota maluca que precisa saber exatamente o que está acontecendo no minuto que conhece um cara? Você prefere ser a garota tranqüila, aquela que sabe com quem sair, se divertir e não ser muito exigente. Eu sempre quis ser assim. E sempre fui.
O problema dessa garota tranqüila é que ela também fica magoada. Ela também reage ao tipo de tratamento que recebe. Ela também espera que o cara ligue, fica imaginando quando o verá de novo e se ele gosta dela. Odeio isso.”


“100% dos caras entrevistados disseram que "o medo do intimidade" jamais os impediu de entrar num relacionamento. Um dos caras até observou que "medo de intimidade é uma lenda urbana". Um outro até explicou: "nós dizemos isso para as garotas quando não estamos muito a fim delas."

“Se há alguma coisa errada no relacionamento, eis uma idéia inteligente e madura: conversem sobre isso. Não deixem nenhum homem culpar vocês pela infidelidade deles. Nunca.”

“Na minha opinião bem convencional, acho que estar só com um pé dentro do relacionamento é a mesma coisa que estar com um pé fora.”

“Não gaste seu tempo nem entregue seu coração para qualquer cara que faça você ter dúvidas sobre qualquer coisa relacionada ao que ele sente por você.”

“Essa é a pergunta difícil. E as mulheres são inteligentes. Se elas ficassem quietas e parassem de dar atenção às desculpas, ou de acreditarem no que querem que seja verdade e no que esperam que ele esteja realmente dizendo, e se concentrassem pra valer, acho que sempre saberiam a resposta. Saberiam sempre qual é a diferença entre o homem que tem problemas reais com o casamento, mas está profundamente comprometido com o relacionamento e com elas, e um cara que está simplesmente sendo um babaca.”

“Mas, se você acha que ele está sempre escondendo alguma coisa, ou que você gasta energia demais tentando se modificar para ser alguém que você pensa que vai fazê-lo mais feliz, então separe-se dele e vá à luta. Não deixe que ele a faça sentir-se burra por querer se sentir amada.”

“O que poderia ser melhor do que ouvir do homem que acabou de dizer que não quer mais você a triste e suplicante declaração "Estou com muita saudade", ao telefone? É gostoso. É excitante. Irresistível. Mas, você precisa resistir. Se ele não está telefonando para dizer que alugou um reboque para pegar todas as suas coisas e levar de volta para a casa dele, então considere-se apenas um simpático travesseiro macio que serve para amortecer a sensação de solidão e perda que ele ainda não está completamente preparado para enfrentar sozinho.”

“Porque infelizmente é isso que o seu namorado faz durante os recessos do namoro: ele fica farejando por aí à procura de algo melhor, e, quando não encontra, se sente solitário e volta para "casa". E não é porque esteja muito a fim de você. O lance é que não está muito a fim de ficar sozinho.”

“Você não pode reverter uma separação com conversa. Essa situação não está aberta a discussão. O fim do namoro é um ato definitivo, não democrático.”

“Lamento que seja tão difícil encontrar um cara decente hoje em dia, a ponto de vocês deixarem qualquer macho que tenha a capacidade de discar um telefone e dirigir um carro sair impune de tudo.”

“Sentir solidão, ficar sozinho é terrível para muita gente. Eu entendo, eu entendo, eu entendo. Mas, tenho de continuar dizendo que, sim, eu realmente acredito que estar com uma pessoa ao lado de quem você se sente uma merda, ou alguém que não respeita quem você é, é pior ainda.”

“Mas eu realmente acredito que o único modo de descobrir que há coisa melhor por aí é primeiro acreditar que há algo melhor por aí.”

“Relacionamentos de merda fazem com que vocês se sintam uma merda, e não foi para isso que foram postas neste mundo.”

“Mas, o que aconteceria se todas as mulheres do mundo dessem ouvidos a Greg — se nós todas começássemos a insistir para os homens cumprirem suas promessas, tratar todas nós com respeito, nos cobrir de amor e carinho? Acho que haveria muito mais homens bem comportados no mundo. É só isso que vou dizer.”

Ele simplesmente não está afim de você - Liz Tuccillo e Greg Behrnedeth

2 comentários:

Ankh ♫ disse...

Cheguei à seguinte conclusão: seja homem, seja mulher se a pessoa não está afim, não há mais o que fazer. Ninguém vai amar à força, nem vai passar a amar com o tempo (essa teoria é do tempo da bisavó), nem vai mudar seus defeitos. Quem enrola o outro, está fazendo "poupança"(entenda-se: fico com ela/ele até aparecer outro melhor pra me aguentar, fazer companhia, etc...). Ou seja, não ligou, nao lembrou - tchau! Quem gosta, tem interesse, entao PELO MENOS um email a cada século manda, né?

Ankh ♫ disse...

Já dizia John Lennon: "Amo a liberdade, por isso deixo as coisas que amo livres. Se elas voltarem é porque as conquistei. Se não voltarem é porque nunca as possuí."

Moral da história: seja homem, seja mulher, se tem interesse procura, senão some mesmo...